Os Tokio Hotel oferecem um concerto no “Domo de Cobre”; o êxtase dos fãs gera o caos

O público jovem, que esteve presente ontem no Palacio de los Deportes para ver os Tokio Hotel, enlouqueceu, literalmente, com a presença dos alemães que durante uma hora e meia ofereceram o melhor do seu repertório musical.

Antes do início o espectáculo já se podia observar o fervor que a banda gera nos seus fãs, pois centenas deles, na sua maioria adolescentes, acamparam um dia antes fora do “Domo de Cobre”, suportando o imenso frio que fazia.

Os Tokio Hotel cumpriram muito pontualmente e, às 21h00, as luzes apagaram-se e ouviu-se um grito agudo no recinto, que pela sua acústica originava um estrondo ainda maior.

“Noise” e “Human Connect to Human” foram os temas que iniciaram a actuação, e no final do segundo, já estavam a sair algumas pessoas extenuadas da frente do palco, que parecia um campo de batalha entre tantas jovens raparigas que queriam estar mais perto dos seus ídolos.

A vista era espectacular, imensas luzes de telemóveis elevados na escuridão produzia um efeito estelar, e os Tokio Hotel eram o centro do Universo, de onde continuaram com músicas como “Break Away” e “Pain of Love”.

“Mexico City! Hola everyone (…) Ontem fomos às Pirâmides e foi incrível, o nosso guia disse-nos que sentia que este iria ser o melhor espectáculo da nossa história”, disse Bill Kaulitz.

Até que chegou o momento da confusão em que no campo de batalha adolescente se gerou uma luta por meio de empurrões; Bill, Tom Kaulitz, Georg Listing e Gustav Shafer deram conta da guerra que travavam os seus fãs e, sem dizer “água vai”, sairam do palco a meio do tema “World Behind My Wall”.

“Pedimos que dêem um passo atrás, estão esmagando as pessoas da frente”, ouvia-se uma voz ao microfone, enquanto os seguranças distribuía garrafas de água aos fãs que se encontravam na frente do palco.

Após 20 minutos de descanso e depois de várias raparigas terem saído desmaiadas, auxiliadas pelo pessoal de serviço médico, o espectáculo continuou, não sem antes um pedido de desculpas da banda, que argumentou que só quer a segurança dos seus fãs.

“Hey You”, “Alien” e “Ready, Set, Go!” deram continuação ao espectáculo, já sem tantos empurrões entre os fãs, que se mantiveram mais quietos depois do incidente.

Houve tempo para um set acústico por parte dos alemães, onde foi possível escutar “Humanoid”, um dos temas mais coreados da noite.

“Shadow”, “Automatic” e “Screamin'” também fizeram parte da setlist, que os fãs jamais deixaram de apoiar os Tokio Hotel com os seus gritos.

Depois de um breve descanso, a banda regressou com “Zoom”, Monsoon” e “Forever Now”, para dar por concluída a batalha que aconteceu no Palacio de los Deportes, onde no final venceu a música dos Tokio Hotel.

 

Deixe um comentário