Homem: E agora, Miriam, por favor grite…Tokio Hotel.

Mulher: Bem, acho que há pessoas que podem fazer bem melhor, os fãs do Tokio Hotel em Tóquio por exemplo. Porque pela primeira vez Bill Kaulitz e companhia foram ao Japão e os fãs ficaram completamente loucos lá.
Homem: A visita foi altamente oficial. O Tokio Hotel está na estrada dos Jovens Embaixadores Alemães. Tokio Hotel em Tóquio, Lars Vollmering, mas cuidado, pode ser bem barulhento.

Bill: Ohayo gozaimasu. Nós somos o Tokio Hotel.
Locutor: Na verdade não é preciso apresentações, se você ganha uma recepção dessas como a do Tokio Hotel durante sua chegada à capital japonesa. O empurra-empurra de sempre, mas, contudo animadamente diferente. E já no começo fica bem claro, o Tokio Hotel tem uma grande queda por Tóquio.

Bill: De algum modo a cidade tem muita energia.
Tom: Sim, acho o mesmo.
Bill: Bem positiva.
Tom: Muito positiva eu acho. Antes de chegar aqui, tive pesadelos. Desde que cheguei aqui tenho sonhado muito, mas…
Bill: Mas nada de coisas ruins.
Tom: Só positivas.

Locutor: Uma coisa boa também para Bill companhia é eles terem sido convidados como Jovens Embaixadores para a celebração dos 150 anos de relações entre Alemanha e Japão. Uma tarefa honrosa e até o idioma sai relativamente bem.
Bill: (-fala algo em japonês-). Entendeu alguma coisa?

Locutor: Não é tão importante. O principal é que o amor do Tokio Hotel por Tóquio passa pelo estômago.
Bill: Eu amo aquela coisinha… qual o nome mesmo?
Tom: (shonun?).
Bill: (shonun?), exatamente. Tem sal no ponto. Eu poderia comer milhares.
Locutor: Mas primeiro o Tokio Hotel tem que dar milhares de autógrafos para os fãs.

Locutor: Mas seria legal se você tivesse pelo menos algum tempo livre depois da maratona de entrevistas.

Georg: Acho que não conheço outra banda que tem tanto trabalho duro.
Locutor: Sem dúvida, especialmente se você também conquistou a terra do sol nascente.

tradução: rafaelguedes

Deixe um comentário