A fama o fez sozinho: Bill Kaulitz estava sentindo falta durante o sucesso do “Tokio Hotel” de alguém que lhe desse carinho.

A partir de cinco de janeiro, os gêmeos Bill e Tom Kaulitz (23, Tokio Hotel) irão sentar-se ao lado de Dieter Bohlen (58) no júri do DSDS. Antes de mexer vigorosamente os tambores para falar em várias entrevistas sobre seu novo trabalho, sua vida e sobre o amor. Aqui Bill também afirmou que ele não se apaixona desde seus 14 anos.

 “Sinto falta da vida rápida da resistência. Eu sempre desejei ter alguém que está apenas lá”, disse Bill em uma entrevista à revista “Bunte”.

“Claro que eu tenho Tom. Estou muito contente que nós somos irmãos. Como artista solo, eu não poderia trabalhar.”

Há dois anos, os meninos foram para a clandestinidade, mudaram-se para Los Angeles, tentaram encontrar uma nova casa – com uma vida privada. Longe de stalkers e “uma vida como na prisão.”

Está descartada uma volta para a Alemanha?

“Vamos nos cansar rapidamente. Pode ser que daqui a alguns meses iremos à Alemanha”, disse Tom Kaulitz para “Bunte”.

Seu irmão Bill já se expôs como um seguidor da chanceler alemã Angela Merkel. “A política da chanceler é entendível e compreensível. Para mim, Merkel é uma figura popular”, disse Bill Kaulitz à revista “Digital TV”. Merkel proporciona a síndrome de “mãe”. “Com ela eu tenho a sensação de estar em boas mãos”, acrescentou o cantor.

Um novo álbum do Tokio Hotel também encontra-se em mãos. Só se publicará “quando o nosso senso nos dizer que tudo está perfeito.”

Fonte.
Texto traduzido por Mih. Se copiar, dê os devidos créditos ao THBR e à tradutora.

Deixe um comentário