sassasa

Mistério sobre o futuro deles

TOKIO HOTEL: A banda adolescente ficou em silêncio ao redor do mundo, desde que os gêmeos Kaulitz foram aos Estados Unidos. A banda ainda existe? Seguindo pistas…

Até quatro anos a banda adolescente só soube um caminho: o caminho – para cima e íngreme. Eles puderam sempre contar com seus “Aliens” – como os fãs se chamam.

Eles venderam mais de seis milhões de discos, os fãs os lançaram nas paradas da Billboard US (#39), eles celebram sua banda com um amor histérico e com algumas palavras em alemão aprendidas por causa deles. 400 000 Aliens celebraram a performance em frente à torre Eiffel , onde o Tokio Hotel foi convidado pelo ex-presidente Nicholas Sarkozy em 2007. E o Tokio Hotel agradeceu ao seus fãs: “Wir sterben niemals aus. Ihr tragt uns bis in alle Zeit. Sowas wie wir geht nie vorbei.”(Nós nunca nos extinguimos.Vocês nos levam até o fim dos tempos)

Em novembro os Aliens presentearam sua banda com um novo European Music Awards por “Biggest Fans”. Agora, 4 anos depois do último disco, os fãs parecem perder a paciência: “Onde está seu novo single? Você está brincando comigo? Eu te amo, mas eu não aguento mais suas mentiras!”, resmunga Daria Jaxn da Polônia. “Nós não podemos esperar para sempre, nossa paciência está no limite!” ameaça Paula Justine Jaworska da Polônia. E Nacy Gotbow do Mexico diz: “Nós não precisamos de twitter – nós precisamos de um álbum novo.”

Ao redor deles só o silêncio– exceto pela sua participação como jurados no DSDS no último ano – Desde que os gêmeos se mudaram para Los Angeles para se distanciar da agitação ao redor deles. Bill Kaulitz (24), Tom Kaulitz (24), Georg Listing (26) e Gustav Schäfer (25) prometeram nova música mútiplas vezes: “Nós temos agora mais liberdade como nunca antes. Nós aproveitamos o tempo e o trabalho no novo álbum. Estamos trabalhando diariamente nisto.” disse Bill Kaulitz à BUNTE em dezembro de 2012.

Depois de tudo nós ainda não ouvimos nada do novo álbum. O site oficial do Tokio Hotel está em manutenção há meses. A banda não quer comentar sua atual situação, nem mesmo sua gravadora Universal – Que nem mesmo confirmou se o Tokio Hotel ainda existe. Os fãs estão irritados no Twitter e Facebook pela demora: “Notícias emocionantes em breve.” ou “Tokio Hotel colaborou novamente. Fique ligado“. Além disso vocês podem encontrar uma foto melancólica em preto e branco da vida noturna de Los Angeles (“Noites em LA. quem é você, quem sou eu?”) e uma foto da nova tatuagem de coração de Bill com uma arrepiante mensagem (“Dê-me de volta meu coração que seu corpo rejeitou”).

Por acaso Tokio Hotel se perdeu em Los Angeles?
A BUNTE descobriu que Bill e Tom ainda vivem com a mãe em Hollywood – e que eles ainda estão trabalhando duro em seu novo álbum. Mesmo que Georg e Gustav ainda estejam na banda, eles continuam gravando suas partes na Alemanha e se mistura tudo depois. “A banda está indo bem. Eles lançarão o álbum este ano e com certeza haverá concertos ao vivos depois.”, diz o produtor Peter Hoffmann (60) à BUNTE. “A banda já gravou as músicas. Eles estão em processo de pós-produção e escolha das músicas certas”. Há alguma diferença entre eles e a gravadora? “Não, nós concordamos com a Universal sobre as músicas. Mas uma data de lançamento internacional tem que ser bem escolhida”.

Mas por que isso custa muito tempo? “Se você trabalha duro, você também precisa segurar sua respiração por um bom tempo.” diz Hoffmann. “Os caras têm uma inacreditável carga de trabalho, mas nada foi perdido.”
Um amigo da banda disse mais coisas: “Eles têm músicas suficientes, mas sua gravadora não concorda com todas as músicas. É um risco lançar algo depois de tanto tempo. A Universal e os produtores estão aflitos, porque o álbum pode ser um grande fracasso, pois seus fãs cresceram.”

O produtor Thomas Anders também vê a volta da banda como um desafio: “Quatro anos é uma eternidade para uma banda adolescente. Seus fãs cresceram. Tokio Hotel precisam dar um salto no pop adulto. Miley Cyrus fez isso – mas ela fez isso sem uma pausa e sem a ajuda de um excelente conselheiro americano.”
Agora eles estão trabalhando duro para sua volta na Europa, talvez depois eles trabalhem para voltar no mercado de música americano.

Um objetivo difícil: “Existe cem bandas como o Tokio Hotel nos Estados Unidos”, diz o produtor musical Thomas Stein (64), que trabalhou para Falco e La Bouche nos Estados Unidos. “É difícil para se estabilizar lá. É como dirigir um grande caminhão num slalom. Sem o certo conselho você se virá contra a parede.”
Até Thomas Anders alerta a banda sobre decisões difíceis: “É difícil entrar no mercado norte americano. Quando eu tentei trabalhar num álbum lá em 1990, minha gravadora disse: Nós não podemos permitir isso. O produtor Lionel Richie ofereceu 100 000$ por uma música. No final da produção teríamos de pagar em torno de um milhão de dólares.” Depois ele acrescentou: “Até Robbie Williams não era capaz de alcançar o mercado musical norte americano. Mesmo tendo um milhão de dólares e um bom conselheiro.”

Texto traduzido por Mih. Se copiar, dê os devidos créditos ao THBR e à tradutora.

Deixe um comentário