guyuyu

Ídolos adolescentes – a evolução de um fenômeno crescente: Tokio Hotel, Justin Bieber e One Direction.

Lágrimas, comportamentos obsessivos, grandes amores, emoção, polêmica, e inimigos são apenas uma pequena parte do vasto mundo dos ídolos adolescentes: fenômenos que arrastam massas populares e estão revolucionando a indústria fonográfica mundial, cada vez dominando mais o modelo clássico das estrelas pop. O que está mudando? Com uma observação superficial de primeira mão, percebe-se que com a transição para o século XXI e com o passar dos anos, já não é mais a imagem que é construída em torno da música, mas sim a música é que se apoia na imagem, em um processo que é cada vez mais forçado e padronizado, que tende a tornar a música apenas mais um acessório ou, melhor dizendo, a chave para o mundo do show business. O objetivo não é se tornar um cantor e amante da música, de seu estudo e expressão, mas sim se tornar uma estrela, um fantasma, um símbolo.

Fonte.
Texto traduzido por Mandy. Se copiar, dê os devidos créditos ao THBR e à tradutora.

Deixe um comentário