tokiohotel12nov14

Cidade do México – a fama, dinheiro e reconhecimento após o sucesso representando seu álbum “Humanoid”, a banda alemã Tokio Hotel decidiu fazer uma pausa e depois de cinco anos de ausência, voltaram neste 2014 com “Kings Of Suburbia”, trabalho que eles planejam recuperar o terreno perdido.
Para Bill e Tom Kaulitz, Georg Listing e Gustav Schäfer, os membros dos Tokio Hotel formado em 2003, uma pausa de sua ocupada vida pública foi o que eles precisavam para continuar, porque eles sentiram que tinham um artístico bloqueado.

“Depois de anos trabalhando incansavelmente, atingimos um ponto em que não podíamos fazer nada de novo, custou-nos escrever, tivemos de falar e por isso decidimos fazer uma pausa, nós nunca nos aposentamos completamente”, disse Bill.

Durante sua visita ao México a banda explicou que este tempo “livre” é dedicado a principalmente a viver normalmente, sem refletores dianteiros, vivem como jovens são, embora também fosse o momento certo para começar a trabalhar em seu novo disco.

Portanto, o grupo soube aproveitar o seu tempo e não tinha pressa para terminar seu álbum, que eles disseram dar um bônus para seu material, porque eles poderiam trabalhar mais do que em qualquer outro lugar antes feito.

“Esse tempo longe foi importante para nós para a voltar a escrever, para poder viajar e conhecer novos lugares e ter mais experiências do que falar”, explicou Tom.

Assim que após a espera, a banda apresenta “Kings of suburbia”, o material se afasta do que eles tinham feito antes, porque no jogo há mais sons eletrônicos, algo que eu não tinha experimentado antes.

Eles percebem que essa mudança pode trazer mais fãs, mas também haverá aqueles que não concordam com esta mesma, no entanto eles não parecem se importar, porque eles disseram que, enquanto eles se traduzem através de cada item para seus ditames mente criativa esperam que seus verdadeiros fãs seguem-vos.

“Quando começamos a fazer este registro que não tínhamos expectativas que queríamos criar ou curso queria que ela tivesse, era natural, foi algo que saiu não decidiu deliberadamente ir eletrônico, que não se sente para decidir se queríamos algo mais eletrônico”, acrescentou Tom.

Para Bill, “Kings Of Suburbia” é um sentimento que significa tudo e nada ao mesmo tempo. “O álbum é uma amostra de como o passado influencia o presente, com novas influências mais intensas e maior autonomia de decisão.”

Fonte.
Texto traduzido por Kaana. Se copiar, dê os devidos créditos ao THBR e à tradutora.

Deixe um comentário