iwheiwhei

Frankfurt. Tokio Hotel: A banda – na época – agitou a pequena Magdeburgo. Depois de anos, já é bastante tranquilo o entorno do grupo dos irmãos gêmeos Bill e Tom Kaulitz, e Georg Listing e Gustav Schäfer. Pelo menos neste país. O cenário musical em 2015 foi grande. O quarteto agora prefere o eletrônico, à “Gibson”. Nas manchetes em setembro do ano passado, estava Tom Kaulitz quando se divorciou. No entanto, ninguém se quer sabia que ele havia se casado. Os quatro ainda estão juntos, apesar de dois (Bill e Tom), há quase exatos seis anos, se mudaram para a “Cidade dos Anjos”.

Eles se sentem confortáveis. “Essa é a melhor coisa sobre Los Angeles: Realmente há onde se esconder”, disse Tom. Na verdade, se Tokio Hotel não fosse tão importante, o casamento teria passado batido. Mas não deu pra escapar, muito foi lido sobre o divórcio. Bill e Tom devem ser bons. “Nós temos uma vida muito diferente aqui. Na verdade, nós vivemos de verdade aqui”, disse Tom. “Estávamos no limite na Alemanha. Naquela época, só podíamos viver em casa, não havia vida fora da banda. Nos perguntamos se podíamos e queríamos ir em frente.” Eles queriam fugir.

Tudo começou há cerca de 11 anos atrás, quando, graças ao seu hit “Durch Den Monsun”, os quatro embarcaram em uma viagem louca. Agora, experientes, mais de uma década depois, “temos uma banda que não sente a necessidade de provar algo, nem vive sob pressão, e podemos relaxar completamente”, disse Tom Kaulitz. “Seis anos atrás, mudamos para LA e começamos uma nova vida. Encontramos pessoas que gostamos no âmbito musical”.

“A liberdade que temos aqui é o que apreciamos. Não podíamos ficar na Alemanha e na Europa porque tínhamos chegado em um ponto que não sabíamos mais o que escrever e não poderíamos compôr. Não havia nenhuma vida. Em LA, no entanto, podemos fazer o que queremos. Isso torna possível escrever músicas e conhecer pessoas”. Em outras palavras: Lá é um paraíso. “Exatamente”, dizem em uníssono. “LA é muito diferente de outras cidades. Um caldeirão de religiões e culturas. Ninguém se surpreende com o estilo de vida das pessoas. Nada importa. Ninguém olha para como você vai sair de casa”, dizem os irmãos Kaulitz. Tudo isso também refletiu musicalmente e o resultado é o novo álbum “Dream Machine”, que será lançado em março – quase simultaneamente com o início de sua turnê. Em 16 de março, Tokio Hotel toca no “Batschkapp”. Vocês se incomodam por tocar para cada vez menos pessoas? “Isso é completamente diferente. É um tipo muito diferente de show. Nós agora tocamos música eletrônica e temos um novo álbum criado em cima disso. Queremos tornar as casas em um clube com atmosfera de festa. Isso funcionou muito bem na última turnê – especialmente em casas desse tamanho”, disse Bill Kaulitz, procurando por explicações, mas não parecendo muito convincente. Apesar de tudo, as duas ex-superestrelas de Magdeburgo mantém seu senso de humor. Como exemplo está a resposta para a pergunta “o que eles valorizam em Frankfurt”: “O aeroporto. Fizeram uma grande área para fumantes!”.

Fonte.
Texto traduzido por Mandy. Se copiar, dê os devidos créditos ao THBR e à tradutora.

Deixe um comentário